Imagens flagram tempestades gigantes



|
|
  (Foto: © Camille Seaman)
Existe um fenômeno meteorológico pouco conhecido da maioria das pessoas, uma espécie de primo obscuro de tornados e furacões, capaz de se igualar a eles em violência – e superá-los em matéria de beleza. São as chamadas supercélulas, gigantescas tempestades únicas, formadas normalmente em torno de um redemoinho ascendente que concentra uma quantidade absurda de nuvens em volta de si. É como se todas as nuvens de chuva de uma região decidissem se unir para despencar sobre um único ponto. No caso das supercélulas, este “ponto” pode se estender por dezenas de quilômetros.

Se a teoria soa complicada, as imagens monumentais que ilustram esta página explicam por si só a grandeza do fenômeno. Elas são obra da fotógrafa americana Camille Seaman, que, ao longo dos anos, especializou-se em perseguir – e registrar – estas raras manifestações de absoluta fúria da natureza.
Apropriadamente nomeada The Big Cloud ("a grande nuvem" em português), a série de fotos revela supercélulas flagradas de norte a sul dos Estados Unidos, entre a Dakota do Norte e o Texas. É de tirar o fôlego!