Rinocerontes são mortos e têm chifres retirados na África do Sul

Quatro animais foram encontrados em reserva particular de Eastern Cape.
Local tem segurança reforçada; 400 espécimes já morreram desde janeiro.

Do Globo Natureza, em São Paulo

Quatro rinocerontes foram encontrados mortos e sem os chifres nesta sexta-feira (28) em uma reserva da África do Sul, segundo informou o jornal britânico “Daily Mail”.

Os corpos foram encontrados em uma reserva particular de Eastern Cape, província do país, e a polícia ambiental acredita que os chifres foram removidos com a ajuda de procedimento cirúrgico.
As mortes foram registradas em reservadas privadas, o que é alarmante, de acordo com a publicação, já que a segurança nesses locais é reforçada. Desde o início do ano, 400 rinocerontes foram caçados no país.

Os criminosos cobiçam os chifres dos animais, usados como remédio para diversos tipos de doença na China e no Sudeste Asiático. A peça é vendida por peso e tem preço comparável ao do ouro. O número oficial de 2012 indica uma tendência de alta na matança de rinocerontes, já que em 2010 foram registradas 333 mortes, e em 2011, 448.

O número de prisões relacionadas a esse tipo de exploração também tem aumentado. Em 2012, até julho, 176 pessoas foram detidas, contra 232 em todo o ano passado, e 165 em 2010. A região com maior número de mortes de animais é o famoso Parque Kruger, no norte do país, onde aconteceram 164 dos 281 casos de mortes ilegais.
Quatro rinocerontes foram encontrados mortos nesta sexta-feira (28) em uma reserva da África do Sul. (Foto: Reprodução/Daily Mail)Quatro rinocerontes foram encontrados mortos nesta sexta-feira (28) em uma reserva da África do Sul. (Foto: Reprodução/Daily Mail)