Conselho aprova construção de uma rua em área de cerrado da UFSCar

Grupo de ambientalistas de São Carlos teme impactos ambientais no local.
Medida ainda depende de aprovação de especialistas da Cetesb.

Do G1 São Carlos e Araraquara
 
 
O Conselho Universitário da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) aprovou, nesta sexta-feira (18), a construção de uma rua na área de cerrado do campus. Um grupo de ambientalistas é contra devido aos impactos no local. A medida ainda depende da  aprovação da  Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb).
Na área de cerrado dentro da UFSCar, onde já existe um caminho de terra batida, poderá ser construída uma rua com 700 metros e alguns edifícios. O local faz parte do desenvolvimento da universidade e ligaria as áreas norte e sul, onde novos prédios serão construídos.
De acordo com o reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, novos estudos vão apontar como diminuir os efeitos na natureza. “Vamos ter espaços para a travessia por baixo e por cima da rua para animais e vamos construir, em conjunto com toda a área biológica e mesmo com os alunos do coletivo de cerrado, uma alternativa que minimize todos os problemas que possam vir a ocorrer”, destaca.
No entanto, para o grupo Coletivo Cerrado, que defende o bioma, a construção da rua vai trazer grandes impactos. Pegadas de onça parda, que hoje são vistas com frequência, e o teiú, que se aquece ao sol talvez, se tornem mais raros. Árvores como o Angico e outras nativas do cerrado podem perder espaço. “A gente tem também outras espécies que são consideradas raras para o bioma cerrado e elas são abundantes e ocorrem no cerrado da UFSCar”, afirma Raquel Negrão, que é doutoranda em ecologia.
Para eles, o ideal seria conciliar desenvolvimento e meio ambiente. Eles dizem que já existem outros acessos à área, como a rodovia para Ribeirão Preto. “A gente vai tentar pressionando a reitoria para ver se eles mudam de ideia e também vamos tentar atuar dentro do Ministério Público, nem tanto agora, mas mais dentro da Cetesb mesmo. Vendo se os especialistas entendem realmente de ecologia de paisagem e de cerrado”, destaca Giordano Ciocheti, que é representante do Coletivo Cerrado.
Construção de rua pode trazer impactos para animais e árvores do local na UFSCar, em São Carlos, dizem ambientalistas (Foto: Wilson Aielo/EPTV)Rua pode trazer impactos para animais e árvores, dizem ambientalistas (Foto: Wilson Aielo/EPTV)